webmd_rm_photo_of_child_holding_ear

Otites de repetição e a Homeopatia

CLASSIFICAÇÃO: Homeopatia trata disso? - 31/12/2011

Escolhi falar de otites de repetição por ser uma patologia que traz muita angústia e urgência no seu tratamento. A dor é forte, as causas sào várias.

Existem as otites externas, adquiridas em geral quando a criança vai a piscinas (ou mar) e mergulha, ficando com água no conduto auditivo externo e inflamando essa região. Existem as otites serosas, muitas vezes crônicas, de causa alérgica, onde o próprio organismo produz uma secreçào asséptica que incomoda por se localizar numa região sensível onde só deveria existir ar. E existem as temíveis otites médias agudas, de causa viral ou bacteriana que se instalam rapidamente e incomodam muito, podendo ,inclusive, gerar complicações se não tratadas de modo adequado.

A Homeopatia pode ajudar em todas elas, algumas vezes de maneira isolada e algumas vezes como tratamento complementar na fase aguda. Dependerá muito da presença ou não de sintomas-guia que ajudem a escolher o medicamento mais apropriado para cada caso.

Para o homeopata, se for do lado direito ou esquerdo, faz diferença, se a instalação for subita ou gradual, se houver febre ou não, se piorar a noite ou de dia, se alterar o humor ou se vier acompanhada de outroas queixas. Tudo faz diferença. Até a característica da dor (pontada, rasgante, pulsátil, contínua, pressiva…). E, é claro, o fator desencadeante, que pode ser físico, climático ou emocional).

Uma vez selecionada a medicação do agudo 9nem sempre é a mesmo que a constitucional), esperamos uma resposta em poucas horas de diminuição da dor e melhora do humor. Se isto não ocorrer, o homeopata deve procurar um novo medicamento ou considerar a hipótese de usar remédios alopáticos para minimizar o sofrimento.

A missão maior do homeopata é, sem dúvida, a de buscar o medicamento constitucional (de fundo) que será capaz de mudar a história desse paciente, diminuindo a frequência desses episódios. Entendemos que nessa criança, o ouvido está funcionando como uma válvula de escape, dando o alarme que algo está afetando a energia vital dessa criança. Pode ser a escola, a situação familiar, ou algum problema emocional como medo, inseguran’ca, sensação de abandono, etc…

Enquanto esta situação não for diagnosticada e a suscetibilidade dela não for fortalecida com o medicamento de fundo, as otites poderão se repetir. Tenho tratado com bastante sucesso várias crianças com otite de repetição, amigdalites de repetição e adenóides grandes com indicação cirúrgica que acabou não sendo necessária. E, é claro, já tive alguns casos em que o tratamento falhou, muitas vezes por excesso de ansiedade dos pais, que muitas vezes se sentem culpados de não estarem obedecendo o especialista (OTL ou pediatra anterior).

O principal a se considerar é que sou médico pediatra antes de tudo, sei dar antibióticos quando sinto a necessidade e uso muito bom senso (â maturidade vem com a idade) para colocar o bem estar da criança acima de questões filosóficas sobre homeopatia ou alopatia.