leoa-tamara-ruge-para-os-visitantes-de-zoologico-da-jordania

Nem sempre quem precisa de tratamento é a criança!

CLASSIFICAÇÃO: Sem categoria, Histórias de consultório - 25/12/2011

Este é um caso transcrito de meu livro ilustrando como a Homeopatia pode ser fundamental para ajudar, não apenas no tratamento da doença, como também para melhorar o relacionamento familiar.

Ângela estava com 32 anos e trabalhava como gerente de uma loja de confecções. Trouxe seu filho, Bruno, ao consultório varias vezes, sempre com queixa de IVAS (infecção das vias aéreas) de repetição.

Sempre que lido com esses casos (que, aliás, são os mais comuns em minha pratica pediátrica), procuro, alem de tratar a criança do quadro agudo (quando é necessário), descobrir o que esta fazendo a panela ferver com tanta freqüência.

Nesse caso, o que estava acontecendo era que, no período de dois anos, Angela havia trocado a baba do menino quatro vezes. No começo, não percebi ou não dei importância ao fato.

Quando me voltei mais atentamente para essa situação e comecei a fazer as perguntas certas, descobri uma mãe tão ciumenta que dispensava a baba assim que percebia um vinculo de afeto crescente entre ela e a criança.

Uma vez orientada para o que estava acontecendo, a própria Ângela me confessou que o ciume que sintia a incomodava em outras áreas de sua vida, inclusive no trabalho, no qual vigiava de perto o relacionamento de cada vendedora com seu chefe.

Era conhecida como uma gerente muito centralizadora, e sempre pensou na questão pelo ângulo da responsabilidade, do perfeccionismo, mas nunca havia percebido que o ciúme podia ser um fator determinante em seu comportamento.

Ambos melhorarem com o tratamento homeopático. O remédio de fundo de Ângela, Nux vômica, tem como  caracteristíca determinante tratar o ciume (chamado de sintoma-guia). Esse medicamento também é indicado para pessoas determinadas, trabalhadoras, responsáveis, centralizadoras.

Com o uso do remédio, ela curou-se de uma dor de cabeça por tensão nervosa e conseguiu diminuir o uso de café e cigarro. A redução do tabagismo para a melhora de Bruno. Um tratamento familiar. Ah, seu marido está mais aliviado também!